3 de outubro de 2012

Eu sou

uma poesia inacabada. Eu sou os versos daquela música que você não consegue tirar da cabeça. Eu sou o frio depois de uma noite de verão. Sou o calor que aquece suas mãos. Eu sou tudo o que você quiser que eu seja.
Sou o sorriso que insiste em ficar depois de uma longa gargalhada. Sou aquela lágrima que surge do nada. Sou o ritmo que você não consegue seguir. Sou a brisa que você pode sentir. Eu sou a amiga, a substituta, a amante, a conselheira. Eu sou tudo o que você quiser que eu seja. Mas você me quer?


Kamilla de Muinck.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...