9 de julho de 2012

Olhar no espelho

 e querer ser outra pessoa. Uma sem tantos sinais no rosto, talvez. Que não fosse tão teimosa e que não achasse que está sempre certa. Um pouco mais alta. Um pouco mais de "tudo bem" ao invés de bater o pé no chão e querer que seja do meu jeito. Quem sabe uma outra cor de cabelo. Quem sabe parar de pensar tanto no porquê das coisas. Ter traços mais suaves. E ter sobretudo coragem. Coragem, de mesmo querendo ser outra pessoa, continuar amando minha imagem no espelho, com todos os defeitos e imperfeições possíveis. De fato eu queria ser outra pessoa. Mas não nego que ser uma outra versão de mim mesma, aparentemente perfeita, é tão entediante quanto só ter preto e branco. Gosto das minhas cores. Das minhas imperfeitas cores.



Kamilla de Muinck.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...