15 de junho de 2012

Olho para o lado,

e vendo tantos rostos todos os dias, acabei me esquecendo de como é o seu. E que importância isso teria? Você também não reconhece mais o meu. É estranho desconhecer uma pessoa que em outra época poderia afirmar saber tudo sobre ela. Mas é assim que tudo acontece e é assim que a vida toma seu curso. Esquecemos os rostos, memorizamos outros. Só não esquecemos nosso próprio rosto porque o espelho mostra todo dia o que realmente somos.



Kamilla de Muinck.

10 de junho de 2012

E mesmo

com toda a correria, com toda a gritaria, com toda a agitação do mundo lá fora e das pessoas... eu ainda consigo me escutar. É uma voz tão baixinha, mas sempre consigo escutá-la. Tenha calma - ela me diz. Às vezes a gente apenas enlouquece. E depois olhamos para trás e damos um sorriso. Ou choramos. Portanto, faça sua escolha.


Kamilla de Muinck.




7 de junho de 2012

E eu vi,

suas cores tão vibrantes se tornarem cinza. Eu li suas palavras, suas mentiras que saíam de sua boca e pairavam no ar. Mais uma vez acreditei na pessoa errada. Mas continuo a mesma. Matei algumas crenças bobas que ainda insistiam em viver dentro de mim. E continuei andando. Dessa vez com a convicção de que andar sozinha atrapalha menos.

"Love is just a game, broken all the same. And I will get over you. Love is just a lie, happens all the time. Swear I know this much is true."

Love's A Game, The Magic Numbers






Kamilla de Muinck.





3 de junho de 2012

Decidi

não perder mais tempo. Esse tal "destino" já deve estar enlouquecido tendo que resolver o futuro das outras pessoas. Deixarei o meu por minha conta. Que eu construa minhas próprias pontes e estradas. E se o senhor Destino conseguir demonstrar que posso confiar nele, ótimo. Caso contrário, quem toma as decisões sou eu.



Kamilla de Muinck.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...