24 de março de 2012

Ela fecha os olhos,

e diz para si mesma "não olhe para trás, não seja estúpida". Mas não há remédio para a saudade. Algumas vezes ela se pega relendo frases, fotos e alguns desenhos que guarda no fundo de uma caixa, bem escondido. Ninguém sabe o quanto dói ter que deixar ir. Mas é necessário. Porque quando um caminho termina, é tempo de começar um novo. Ela sempre levará o que sentiu dentro de si. Podemos tentar arrancar tudo de nós, menos o amor verdadeiro. Não importa se não existe mais; uma vez que nasce, ninguém consegue matá-lo pela raiz. Elá irá amar outra vez. Várias vezes, isso é verdade. Mas não daquele jeito. E nem daquela intensidade. Porque toda vez que amamos, doamos um pedaço nosso ao outro. E que assim seja: eternamente amor.




Kamilla de Muinck.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...