2 de setembro de 2011

E em meus pensamentos,

finalmente consigo me encontrar livre. Não há como escapar dos passos que dei quando olho para trás. Ao contrário das pegadas na areia, essas não serão apagadas pelo mar; esses passos estarão eternamente escritos em mim. Mas há como eu os deixar sair. Deixo que eles voem, percorrendo o tempo e sendo completos naquele momento. Deixo meus medos voarem na minha mente. E sou livre, por instantes.Guardo dentro de mim apenas o que ainda me define. O resto eu os liberto; somente assim consigo encontrar a verdadeira eu, que estava todo esse tempo aprisionada. Ergo minha mão a ela, e nós duas fazemos com que uma garota tenha sua canção tocada em sua pele. Em cada pedaço dela encontra-se uma parte de seu livro interminável de encontros e desencontros. E somente assim, eu sou livre.



Kamilla de Muinck.

Um comentário:

  1. lindo e profundo texto...
    a maneira que você escreve é suave, cativante... demonstra uma brecha de sua alma...

    http://lapsosdeumamentebipolar.blogspot.com/2011/09/saudade.html

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...