18 de julho de 2010

Olhar pela janela.

Eu continuava a olhar pela janela. A me esconder em cortinas. Mas ao mesmo tempo, queria que pudessem me ver. Mas esse jeito de observar foi um tanto benéfico, pois quando eu já estava cansada de ninguém perceber que eu estava lá através do vidro, alguém me abriu a janela. Quando eu menos esperava, aquele sentimento vicioso e imprevisível estaja alojado em mim. Confesso que já senti amor antes, mas esse era diferente. Porque ele me via. E quando ele abriu a janela, eu me senti como um pássaro. Livre. Mas já não estava totalmente solta. Estava presa a ele. Minhas asas haviam sido cortadas pela paixão, mas não me importava. Ele me cedia as asas dele. E eu ainda poderia estar atrás das cortinas, mas com uma exceção: desta vez eu poderia sair de lá quando quisesse.

Kamilla de Muinck.


2 comentários:

  1. Oi,achei muito bonito teu blog,desde o design até as histórias que é o mais importante.bjs *.*
    http://leescobar1.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...