31 de julho de 2010

"You went to,

 all your friends to brag.
 
Guys are always such a drag."
 
 
Avril Lavigne, I don't Give a Damn.
 
 

27 de julho de 2010

Quando a amizade acaba.

          Um dia você teve um sonho que parecia ser real. Você disse para sí mesma "nunca iremos nos separar", "amigas para sempre". Vocês pensaram que iriam amadurecer juntas, ir para faculdade juntas, casar e ter filhos juntas. Vocês compartilhavam segredos, conversavam, falavam de roupas, relacionamentos, riam e choravam juntas. Vocês escreveram no papel seus nomes, disseram que jamais iriam se separar. Ajudavam-se nos trabalhos, trocavam opiniões, e admiravam umas as outras. Até que um dia você percebe que aquela amizade que você tanto admirava jamais existiu. Que pessoas mudam e machucam. Que o "sempre juntas" nunca ía acontecer. Que as qualidades que você encontrou nela na verdade eram defeitos disfarçados. Que tudo o que você sonhou para vocês juntas não passou de um sonho. Ela não torcia por você. Era somente você o tempo todo. E você percebe que a amizade entre vocês ficou para trás. Nunca foi real. Era apenas um sonho. E você diz que não vai chorar por isso, mas por dentro você está triste. O "sempre amigas" virou "nunca mais". 

    E mesmo tendo tantas outras amizades, você se sente mal por ter perdido uma por tão pouco. É irreversível, quando se perde a amizade, não se acha mais naquela pessoa que você tanto confiava, que você contou seus planos achando que estava sendo ouvida. Era só um eco.
Kamilla de Muinck.


25 de julho de 2010

Que seja seu.

Veja o mundo por seus olhos. Tenha a sua percepção. A opinião dos outros é de autoria deles. Esqueça eles um pouco. Importe-se com você. Com sua opinião. Com o que você tem de original. Você é seu exemplo. Esqueça um pouco do que eles vão pensar ou falar. Você não pode esconder quem é. Seja sua palavra, sua atitude, seu mistério, seus gestos, sua pronúncia, seu gosto, sua opinião. Que seja seu.









Kamilla de Muinck.

18 de julho de 2010

It's a simple fact,

that nothing stays the same. You can hold on till tomorrow but it'll kick you right back down here again.

And this is the way life's supposed to be.

And there's a reason that you cannot see.

You'll never be what you will never be.

But you can always be the one for me, baby.


Bob Schneider, The Way Life Is Supposed To Be.

Olhar pela janela.

Eu continuava a olhar pela janela. A me esconder em cortinas. Mas ao mesmo tempo, queria que pudessem me ver. Mas esse jeito de observar foi um tanto benéfico, pois quando eu já estava cansada de ninguém perceber que eu estava lá através do vidro, alguém me abriu a janela. Quando eu menos esperava, aquele sentimento vicioso e imprevisível estaja alojado em mim. Confesso que já senti amor antes, mas esse era diferente. Porque ele me via. E quando ele abriu a janela, eu me senti como um pássaro. Livre. Mas já não estava totalmente solta. Estava presa a ele. Minhas asas haviam sido cortadas pela paixão, mas não me importava. Ele me cedia as asas dele. E eu ainda poderia estar atrás das cortinas, mas com uma exceção: desta vez eu poderia sair de lá quando quisesse.

Kamilla de Muinck.


16 de julho de 2010

Se ao menos eu pudesse,

pedir algo as estrelas, eu pediria para que pulasse meus estágios de tristezas. Porque sinto que perco muito tempo quando estou assim. Chorar me desgasta. Remoer me consome. Só gostaria de passar por essa fase. Mas aí me lembro que sem isso não reconheceria mais quando estaria alegre. Porque a alegria seria tão constante, que me frustraria. Que eu tenha a alternância, então. Com um basta nos dois, ou talvez apenas um leve sopro do tempo.




Kamilla de Muinck.

Surredering.

A música que eu vou postar hoje fala sobre quando alguém se apaixona pela pessoa errada. Nessa música, o erro se transforma em acerto. Ele se apaixona por alguém bastante diferente, e faz de tudo para que consiga desarmá-la e fazer com que o amor fale mais alto. Porque foi insistindo que eles conseguiram retirar o erro. Segue a letra de Surredering, Alanis Morissette.


"Você era completo e completamente capaz. Você era auto-suficiente e sem necessidades. Sua casa foi toda decorada de acordo com isso. Você foi levado comigo a um momento, um caso de 'cuidado com o que você deseja', mas o que você sabia era o bastante pra começar. E então você me chamou e me cortejou ferozmente. Aí você estendeu a mão, sem medo algum. E você ainda sabia ser reservado e como isso o ajudava. E eu lhe saudo pela sua coragem. E eu aplaudo sua perseverança. E eu lhe abraço pela sua fé nas forças adversárias que eu represento. Então você estava dentro, mas não inteiramente. Você estava de acordo com isso, mas não totalmente. Você sabia como a proximidade poderia manter dúvidas. E então você cai e permanece intacto. Então você mergulha e continua respirando. Então você pula e continua voando (apesar do choque). E eu lhe apoio em sua confiança. E eu lhe elogio pela sua sabedoria. E estou surpresa pela sua rendição às forças ameaçadoras que eu represento. Você encontrou maneiras criativas de se distanciar. Você escondeu muito através do humor. A defesa que você escolheu foi o intelecto. E então você cai e ainda permanece aqui. E então você morre e continua de pé. E então você se abranda e continua seguro no comando. E eu lhe apoio em sua confiança. E eu te elogio pela sua sabedoria. E eu estou extremamente surpresa por você ter se rendido frente às forças ameaçadoras que eu represento. Proteção própria foi, em tempos de perigo verdadeiro,  sua melhor defesa pra não confiar e ser cauteloso. Rendendo-se a uma façanha de tamanho inigualável.  E estou empolgada para me abrir para você, na máxima alegria de estar assim. E eu lhe saudo pela sua coragem. E eu lhe elogio pela sua sabedoria. E eu lhe abraço pela sua fé nas forças adversárias...  E eu lhe apoio em sua confiança. E eu aplaudo sua perseverança. E estou surpresa pela sua rendição às forças ameaçadoras que eu represento."

14 de julho de 2010

A short love story.

 Um amigo me enviou esse vídeo e eu não pude deixar de postá-lo aqui.

Uma pequena história de amor. Porque é daí que começam grandes amores.



13 de julho de 2010

Lembranças são eternas.

E a vida, se for bem vivida, não será uma só. Porque a vida se vai. As palavras se perdem no tempo. O toque, o pranto, tudo morre na linha do tic tac do relógio. Mas as lembranças não. Elas marcam. Elas ficam. Elas fazem uma mapa que leva ao teu coração. E por mais que você tente, das lembranças você nunca esquecerá, sejam elas boas ou ruins. Elas compõem você. As lembranças são os momentos eternizados. Não voltam. Apenas congelam na sua mente. E eu não renuncio a elas. Porque cada pedaçinho das minhas memórias fazem de mim quem eu construí por dentro. O vento desajeitando meu cabelo enquanto converso com ele, o primeiro "eu te amo" inesperado, a primeira decepção amorosa, o amigo que te estendeu a mão, a mãe que te abraçou e te colocou pra dormr quando seus pesadelos vieram a tona. Deixe as lembranças ruins separadas. Não as esqueça, pois elas fizeram você chegar onde está, mas as separe e evite de pensá-las. Quando você lembra de um momento, você o revive dentro de sua alma. E se eu pudesse escolher reviver algo, eu escolheria reviver o momento em que nasceu em mim o sentimento e a consciência de que eu já não estava mais sozinha, pois havia uma pessoa ao meu lado enxugando minhas lágrimas. Mas eu não preciso reviver isso todos os dias. Ele me faz lembrar de que eu pertenço a ele todos os dias, quando ele me abraça e olha para mim com ternura. Nesse instante, meus olhos eternizam o momentâneo - minha lembrança de como é amar alguém verdadeiramente. Lembranças são eternas, sim.



Kamilla de Muinck

Se tudo existe é porque sou.

 Mas por que esse mal estar? É porque não estou vivendo do único modo que existe para cada um de se viver e nem sei qual é. Desconfortável. Não me sinto bem. Não sei o que é que há. Mas alguma coisa está errada e dá mal estar. No entanto estou sendo franca e meu jogo é limpo. Abro o jogo. Só não conto os fatos de minha vida: sou secreta por natureza. O que há então? Só sei que não quero a impostura. Recuso-me. Eu me aprofundei mas não acredito em mim porque meu pensamento é inventado. 

Clarice Lispector.
 
 
 

6 de julho de 2010

Is it possible?

I would feel this good, I could really love you the way I do.
See me - within the light - flowing - take me to you - like the river to the sea. You come down - I'm in the light - You cover - pull me to you - and the waves rush over me. I feel a love light rush over me, I feel the love turn to me. And then your love just creeps over me.
Ooh baby mm, when you hold me...
And I wont' let you go. I won't let you go.

Take up your love, take up your love and come to me.

This love's not a liar,
to cold its a fire,

I'm on the run and its a comfort to me.

I won't let you go.




(É possível eu sentir este bem estar, eu realmente poderia te amar do jeito que amo. Me veja - através da luz - fluindo - me leve até você - como do rio para o mar. Você chega - estou na luz - você me cobre - me puxa para você - e ondas me atingem. Sinto a luz do amor me atingir, sinto o amor virar-se para mim. E então seu amor se aproxima lentamente sobre mim. Ooh baby mm, quando você me abraça... E eu não vou deixar você ir. Não vou deixar você ir. egue seu amor. Pegue seu amor, pegue seu amor e venha para mim. Este amor não é mentiroso, para o frio, ele é fogo, estou na corrida e isso me conforta.)

E eu,

vou apenas deixar que minhas asas abram. Não vou tentar esconder meu outro lado. Pelo contrário, tentarei fundi-los num só. Eu contaria todas as estrelas, se soubesse então que futuro eu teria depois. Eu diria tudo o que eu sinto para todos, se soubesse que não haveriam mais os julgamentos. Eu voaria... passearia por meus lugares favoritos. Eu não dormiria mais, não, jamais perderia meu tempo, se pudesse fazer meus melhores momentos durarem. Eu não ficaria mais idealizando a pessoa perfeita, os erros são o que fazem de uma pessoa o que ela é. São pequenos traços, que mostram sua marca num caminho. Eu percorreria e aproveitaria cada momento, cada brisa. Eu não sentiria mais meus pés tocarem o chão. Eu observaria você, sonhando, à noite, em silêncio. Eu vou apenas deixar que eu voe com minhas asas, mesmo que eu não as tenha. A partir do momento que eu me assumo, com todas as minhas alegrias, com todas minhas cicatrizes, com todos os meus erros e defeitos, eu já me sinto leve o suficiente para voar.



Kamilla de Muinck.

4 de julho de 2010

Sem isso, você não é nada.

Eu até tentaria explicar-lhe que o mundo não é feito só de festas, vestidos caros, namorado da semana, amigas populares, cabelo tingido, quebrar o recorde de beijos ou ouvir as músicas que a mídia dita como moda. Mas você está tão contaminado com esses valores corrompidos, que seu cérebro vazio não serve para mais nada. A vida não vai lhe cobrar quantos namorados (as) você teve, em quantas festas você já foi, quantas vezes entrou em coma álcoolico, quantas nuances de cabelo você já teve, quais marcas de roupa você usa ou quantas vezes você fez algo errado. É incrível a inversão de valores de hoje em dia. Não, a vida não vai lhe cobrar isso. A vida vai lhe cobrar ações para o próximo e ações para o seu futuro. O que você faz para  quem vive assim como você e o que você está fazendo para você mesmo e para as pessoas que caminharão ao seu lado. Sem isso, você não é nada.


Kamilla de Muinck.

1 de julho de 2010

So you failed.







Claire Colburn: So you failed. Alright you really failed. You failed. You failed. You failed. You failed. You failed. You failed. You failed. You failed. You failed. You failed. You failed. You failed. You think I care about that? I do understand. You wanna be really great? Then have the courage to fail big and stick around. Make them wonder why you're still smiling.






(Então você falhou. Certo, você realmente falhou. Você falhou (10X). Você acha que eu me importo com isso? Eu entendo. Você quer ser realmente bom? Então tenha coragem para uma grande falha e dê a volta por cima. Faça eles se perguntarem por que você ainda está sorrindo.)



Tudo Acontece em Elizabethtown, um dos meus filmes favoritos.

Não serei manipulada.

Bem você terá de aprender uma coisa: eu tenho um jeito de ser. Eu não hesito em deixar cada minuncioso detalhe da minha personalidade bem transparente. Eu falo o que eu penso, não tenho medo de esconder minha opinião, não vou agradar-lhe dizendo que gosto do que você faz quando na verdade eu não gosto. Não vou esconder meus momentos de falar sem parar para respirar, de rir até ficar sem fôlego, meus momentos infantis e meus momentos maduros. E você pode falar o que quiser. Não vou fingir amizade se eu acabei de te conhecer. Não vou puxar assunto se eu não tenho nada a dizer. O que você pensa sobre mim não me diz me respeito. E algumas pessoas vão me olhar, algumas vão rir de mim, algumas vão dizer vários conceitos pré-definidos. Algumas pessoas vão me conhecer e querer vomitar, não vão me entender, ou o que quer que seja. Não posso controlar seu jeito de ver e de me interpretar. Não posso lhe forçar a me conhecer melhor. Não vou esconder meus gostos, não posso extinguir minha essência. Não vou ser politicamente correta, quando o que eu mais quero e correr e gritar, e tentar esquecer que o mundo está girando. Não posso negar quem eu sou, lamento se o meu eu lhe incomoda.


Que me olhem, que falem, que pensem o que quiserem. Minha existência não depende de opiniões de outras pessoas. Só depende de mim e da importância que dou a elas.


Kamilla de Muinck.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...