19 de junho de 2010

Anything But Ordinary.

Acho que ainda não postei alguma música dela, apesar dessa cantora me influenciar bastante, falem o que quiser dela. E essa música parece muito com o que eu sou. Segue a letra de Anything But Ordinary, de Avril Lavigne.

"Às vezes eu fico tão estranha, eu até enlouqueço comigo mesma. Eu rio sozinha na hora de dormir, essa é a minha canção de ninar. Às vezes eu dirijo tão rápido, só pra sentir o perigo. Eu quero gritar, isso me faz sentir viva. É o suficiente amar? É o suficiente respirar? Alguém arranque meu coração e me deixe aqui para sangrar. É o suficiente morrer? Alguém salve minha vida. Eu prefiro ser tudo menos comum, por favor. Cumprir todas as regras, tornaria minha vida tão chata. Eu quero saber que eu tenho ido ao extremo. Então, me tirem os pés do chão. Vamos, agora dê pra mim, qualquer coisa queme faça sentir viva. Abaixe suas defesas. Não use o bom senso. Se você olhar, vai ver que esse mundo é um lindo acidente, turbulento, suculento, farto, permanentemente sem rumo. Eu quero experimentá-lo, não quero desperdiçá-lo. Às vezes eu fico tão estranha, eu até enlouqueço comigo mesma. Eu rio sozinha na hora de dormir, essa é a minha canção de ninar. Isso é o suficiente? Eu prefiro ser tudo menos comum, por favor."

Anything But Ordinary, Avril Lavigne.

Um comentário:

  1. Muito bonita a letra. As melhores músicas são aquelas que falam sobre nós. Com sinceridade.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...