2 de março de 2010

Bring me Home.

 Adoro essa música, da Sade. Ela realmente consegue dizer tudo o que sente de uma forma extraordinária:

"O chão está cheio de pedras partidas. A última flha caiu. Não tenho nenhum lugar para virar agora. Nem Leste, nem Oeste, Norte ou Sul.  E tudo aquilo que está a minha frente e tudo o que eu sei. Eu não sei nada então, então me leve pra casa... Me coloque num prato com pétalas e fogo e me envie para o mar. Vire minha epada justiceira contra o meu coração e me liberte. A madrugada detém o peso da noite. Eu ouvi os suspiros inquietos e as mentiras dos amantes. O riacho, a praia e vi os olhos do diabo. Então me leve pra casa. Eu tenho chorado pelas vidas que eu perdi, como uma criança que precisa de carinho. Já estive tão perto, mas tão longe de Deus. Minhas lágrimas têm escorrido como as de uma criança que precisa de carinho.  Eu tenho chorado as lágrimas, então deixe que a maré me leve, eu não lutarei. Eu tenho chorado as lágrimas. O pequeno passo que eu preciso é uma montanha. Esticado como um cão preguiçoso. Me manda para o massacre. Me deite na linha férrea. Eu estou longe de Deus. Minhas lágrimas têm escorrido como as de uma criança que precisa de carinho. Eu tenho chorado as lágrimas. Então, construa o fogo e acenda a chama. Me leve pra casa."

Sade, Bring me Home.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...