28 de fevereiro de 2010

"Tonight,



could I be lost forever?
To drown, my soul in sensory pleasure.


Here it comes again, cannot out run my desire..."




Beauty on The Fire, Natalie Imbruglia.



Gypsy.

"Partiu meu coração na estrada. Passei fins de semana costurando as partes de volta. Lápis e bonecas passaram por mim. Andar a pé fica muito chato quando você aprende a voar. Não do tipo que volta pra casa. Tire a blusa e quem sabe o que você pode encontrar. Não vou confessar todos os meus pecados. Você pode apostar todas tentando, mas você não pode ganhar sempre... Porque eu sou uma cigana, você vem comigo? Eu poderia roubar suas roupas e usá-las se elas servissem em mim. Nunca fiz acordos, exatamente como um cigano. E eu não vou recuar porque a vida já me machucou. E eu não vou chorar, sou jovem demais para morrer se você for desistir de mim, porque eu sou uma cigana. Eu não posso esconder o que fiz. Cicatrizes me lembram o quão longe que eu vim. A quem possa interessar, só corra com uma tesoura quando você quiser se machucar. E eu digo " Ei você, você não é um tolo se você disser que não. Não é assim que a vida acontece? Pessoas temem o que eles não sabem. Venha para o passeio. Venha para o passeio."




Gypsy, Shakira.

23 de fevereiro de 2010

Sorria.

Se aquilo que você planejou não deu certo, ou se de repente caiu aquela chuva quando você queria o Sol, quando tudo dá errado, há uma solução: Sorria. Pode parecer irônico, mas sorrir é sim o melhor remédio. Comece a aprender que nem sempre tudo tem que sair do seu jeito. A vida é feita de mudanças repentinas e você como ser humano deve aprender a se adptar. Não que eu queira dizer que devemos nos conformar, mas devemos saber lidar com qualquer tipo de situação. Portanto, se estiver com vontade de chorar nesse exato momento, sorria. Sorria, mesmo com lágrimas escorrendo pelo seu rosto. Sorrir deixa nosso estado de espírito elevado. Ria, de gargalhadas e sonhe. Ah, sim, sonhe bastante. Porque você está numa situação ruim agora, mas amnhã tudo pode mudar. Esse é um dos primeiros passos para a maturidade e a sabedoria. Quando você sorri numa situação indesejada, é como dizer pra si mesmo: "vai passar logo. E se não passar, eu ireir agir com calma." Acredite, sorrir cura qualquer tipo de frustração e doença. Sorria e seja feliz!


Kamilla  de Muinck.

21 de fevereiro de 2010

Frases.

"Amor não é uma questão de contar os anos, é fazer com que os anos contem."
Wolfman Jack Smith

"Em matéria de amor, o silêncio vale mais que a fala."
Pascal.

"Eu amo não só pelo que você é, mas pelo o que eu sou quando estou ao seu lado."
Roy Croft.


"Amor não se conjuga no passado: ou se ama para sempre ou nunca se amou verdadeiramente."
Paglia.

"Você não ama uma mulher porque ela é bonita, mas ela é bonita porque você a ama."


"Dizer que se vai amar uma pessoa a vida toda é como dizer que uma vela continuará a queimar enquanto vivermos."
Tolstoi.

"Saber amar não é amar. Amar não é saber."
Marcel Jouhandeau.


"Onde começa a família? Ela começa com um jovem se apaixonando por uma garota. Nenhuma alternativa superior foi encontrada ainda."
Churchill.


"O amor é o sentimento dos seres imperfeitos, posto que a função do amor é levar o ser humano à perfeição."
Aristóteles.


"O amor é algo eterno; o aspecto pode mudar, mas não a essência."
Van Gogh.




"Se você ama alguém, deixe-o livre."
Stanislaw Jerzy Lec.




Alguém como eu.

Sou sensível demais. Ciumenta demais. Egoísta demais. Impulsiva demais, pensativa demais, sorridente demais. Confio demais, desconfio demais. Me importo quando ninguém se importa; encontro razões quando todos acham que não há razão nenhuma. Às vezes não falo palavra alguma, às vezes falo até alguém dizer chega. Leal demais, misteriosa demais, intensa demais, controladora demais, diferente demais, esquisita demais, simpática demais. Má demais. Imprevisível demais. Meu espiríto e personalidade são só meus. Eu os adquiri com os passos e tropeços da minha vida. Não deve ser dificil encontrar alguém assim, mas não deve ser fácil encontrar alguém como eu.




Kamilla de Muinck.

16 de fevereiro de 2010

O que é amar?



"Nunca diga eu te amo se você não for capaz de compreender este alguém que você diz amar. Falar que ama ainda não é viver o amor. É bom que o outro saiba que é amado. Mas acredite: muito mais importante é viver o amor. E o verdadeiro amor consiste em querer a felicidade do outro, mesmo quando a nossa ainda não existe. Perdemos o verdadeiro sentido do amor. Vivemos num egoísmo de achar sempre desculpas para vermos nossas vontades satisfeitas. Não existe mais o interesse em ajudar o outro, mas em ser sempre ajudado, mesmo que isso implique em fazer alguém infeliz. Talvez seja por isso que muito dizem não saber mais amar. Na verdade nunca amaram. Viveram um sentimento egoísta, passageiro. Quem ama se dá ao outro sem nada esperar em troca. O amor não é posse: é doação. Dedicar todo o tempo que temos para fazer alguém feliz. Aquele que só enxerga no outro um meio de satisfazer seus desejos, mostra que não ama.
Se o amor é doação ele só consegue sobreviver quando no relacionamento existe partilha deste sentimento. Devo me amar, mas amar de verdade também o outro. Alguém já dizia que quando se planta amor, se colhe amor. Se você amar, o amor que você amou voltará pra você em forma de amor. Onde não há frutos, faltou o amor. Tudo que é apressado é mal feito. É preciso tempo, espera e renúncia para se amar de verdade. E só quem consegue plantar o verdadeiro amor colherá os frutos deste amor-doação. Se eu amo, eu compreendo. Não critico no outro aquilo que ainda está errado em mim. Se eu amo, eu aceito o outro como ele é. Não vivo querendo que outro seja igual a mim. Se eu amo, eu perdôo. Entendo as fraquezas do ser amado e me proponho a compreender seus momentos de queda.
Se eu amo, eu sou verdadeiro. Não preciso fingir ser outra pessoa para agradar o outro. Se eu amo, eu sou paciente. Os melhores frutos são aqueles que tiveram a oportunidade de amadurecer no tempo certo. Ame e sua vida terá sentido. Mas faça de tudo para que o seu amor não seja fingido. Se a verdade for a sua companheira, o amor será o seu melhor amigo."

Paulo Franklin.

14 de fevereiro de 2010

The Game of Love.

Carlos Santana tocando com a linda voz de Michelle Branch me emociona de verdade. Aí vai a música de hoje, que têm uma letra bastante "real". O nome é The Game of Love, de Michelle Branch feat. Santana.


"Me diga, apenas o que você quer que eu seja. Um beijo, e BOOM você é o único para mim. Então por favor, me diga por que você não volta mais? Porque bem agora eu estou chorando, do lado de fora da porta da sua doceria. Apenas leve um pouco disso, um pouco daquilo, começou com um beijo, agora estamos apaixonados. Um pouco de risadas, um pouco de dor. Estou te dizendo, meu amor, está tudo no jogo do amor... é, qualquer coisa que você faz ser. Raio de sol, ao invés desse frio e solitário mar. Então por favor, amor, tente e me use no que sou boa. Não dizendo adeus, mas sim batendo na sua porta de sua doceria. Você me rola, me controla, me consola, por favor me abrace. Você me guia, me divide no que... (me faz sentir bem). Está tudo no jogo do amor. Agora estou sozinha, estou sozinha."

The Game of Love, Michelle Branch feat. Santana





Olhe para dentro de você. Não perca tempo tentando espelhar-se no outro. Olhe através de seus olhos, enxergue através deles. Sinta a sensação de ser você mesmo. Chega de modismo, estereótipos, denominações. Apenas por um minuto. Um segundo. Olhe para dentro de você. Para dentro do seu universo. Viaje em suas memórias. Reflita, sorria pelas suas conquistas, reveja sobre suas derrotas. Veja suas qualidades. E pense em seus defeitos. Momentos que você gostaria que nunca acabassem. Acontecimentos que você faria tudo para não ter que lembrar. Aprenda com seus erros. Aprenda com você. Ame-se. Ame o jeito em que você ficou tímida quando alguém te elogiou. Ame o jeito que você recebeu aquela má notícia pelo telefone. Ame suas noites sem dormir, olhando para uma fotografia. Ame o jeito que você riu algo por alguma coisa que te fez rir. Ame cada passagem de sua vida. Adquira experiência. Seus erros fazem de você o que você é. Porque isso é você. Seus pequenos momentos fazem de você o que você é.

Kamilla de Muinck.



Já escondi um amor com medo de perdê-lo, já perdi um amor por escondê-lo. Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos. Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso. Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos. Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem. Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram. Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir. Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi. Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto. Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir. Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam. Já tive crises de riso quando não podia. Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva. Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse. Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar. Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros. Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz. Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava. Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali". Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais. Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria. Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda. Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim. Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre. Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração. Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre. Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes. Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!

"Sonhe com o que você quiser. Vá para onde você queira ir. Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida e nela só temos uma chance de fazer aquilo que queremos. Tenha felicidade bastante para fazê-la doce. Dificuldades para fazê-la forte. Tristeza para fazê-la humana. E esperança suficiente para fazê-la feliz."
Clarice Lispector.

13 de fevereiro de 2010

Controlados.

Você vê várias pessoas passando na rua. Cada uma com uma expressão diferente, preocupações diferentes, pensamentos diferentes. Em busca de algo, tentando reviver algo, se divertindo com algo, triste com algo. Tentando encontrar ou até mesmo perder algo. Tudo. E nada. O que pode ser o mundo para uns, para outros não é nada mais do que mera coincidência. Às vezes agimos com tanta impulsividade que é como se alguém estivesse nos controlando. Um outro alguém, que habita dentro de nós. Cada dia, alguém morre e alguém nasce. Alguém sorri e alguém chora. E todos lutam por algo ou alguém, admitindo ou não, defendendo seus ideiais. Todos em torno de viver. A vida em torno deles. Afinal, pelo que somos definidos?



Kamilla de Muinck.







12 de fevereiro de 2010

Fools Like Me.



"Tome cuidado com o perigo, ele espreita aqueles que se oprimem emocionalmente. Os sonhadores são punidos em sua maioria pela verdade que dizem, está tudo nas pequenas maneiras (coisas) que alguém revela que seu amor se foi, o amor se fo i.. Quando minha mão estava na sua meu coração era puro, e agora eu vejo um homem diferente reescrevendo memórias. Os cachorros correm pela praia, e tudo o que me sobra é areia em meus sapatos, apenas areia em meus sapatos. Porque idiotas como eu, como nós amamos cegamente. E as rachaduras não contam, tem que quebrar na minh a frente. Agora eu me lembro daquela vez no café, a tempestade lá fora, palavras que você nunca pôde dizer. Elas possuem os tons mais altos. Você diz que vai escrever, mas é tinta em uma página, apenas tinta em uma página. Tique-taque o tempo, um olhar distante cresce em seus olhos. E idiotas nunca perguntam com medo do que espreita em seus pensamentos. Eu sempre soube, de alguma maneira eu sempre soube, eu sempre soube a verdade. Porque idiotas como eu, como nós nunca vemos... e as rachaduras não contam, tem que quebrar na minha frente, e está quebrando. Tem que quebrar para que eu veja. Pelo menos posso dizer, que eu não estava com medo. Eu te amei o tempo todo, eu escolheria o idiota qualquer dia."








Fools Like Me, Vanessa Carlton.

Saudade.

Saudade. Nunca gostei dessa palavra. Acho que ela tortura demais as pessoas. Há quem diga que a saudade pode acabar com falsos amores, mas fortalecer os verdadeiros. Eu só sei dizer que em particular, odeio sentir saudades. Sempre dou preferências as coisas concretas, e a saudade é vista pelos meus olhos com um sentimento bastante abstrato. Aperta o peito, suas mãos tremem, uma vontade enorme de chorar, de querer voltar naquele momento em que você estava completamente feliz. Sinto saudade da minha infância, quando você pensa que tudo é um lindo conto de fadas, e não importa se está chovendo, o Sol sempre volta. Saudade de pessoas que passaram pela minha vida rápido, mas que me marcaram bastante. Saudade do tempo em que se podia confiar nas pessoas. Saudade de quem eu amo, mas está longe. Saudade do meu antigo eu, que por motivos de maturidade, tive que abandonar. Saudade dos meus antigos sonhos. Milhões de cenas passam pela minha cabeça quando ouço a palavra saudade. É um sentimento que eu luto em não ter; só existe saudade quando aquilo não vai mais voltar, ou voltará depois de muito tempo. E eu acredito - ou ao menos quero acreditar - que tudo voltará bem rápido. Ou que podem acontecer momentos melhores. Afinal, de que adianta estar aqui, no presente, se no futuro tudo passa e só fica a saudade?



Kamilla de Muinck.



11 de fevereiro de 2010

Pensando.

Acho que quando você dorme triste, você não espera acordar alegre. E foi exatamente assim hoje. E se eu pudesse resumir, as ligações, o silêncio, as discussões, a vontade quase constante de chorar... julgaria que hoje não foi o meu dia. Mas nós podemos escolher quando um dia vai ser ruim ou não, da maneira que o encaramos. Ontem foi um dia que me machucou bastante. Às vezes eu posso parecer ser forte, mas sou bastante frágil. Eu não sou de lembrar as coisas, confesso. Mas certas coisas acho tão importante e vital para mim que fica marcado. Ao que me parece, existem casos e casos. O dia hoje teve tudo para ser ruim, mas para mim foi mais um dia para aprender, uma nova experiência. Não posso dar importância para coisas que às vezes não são importantes. Não são. A frieza às vezes se torna qualidade quando você tem que dizer para pessoa que isso não é o bastante. Enfim, mais um dia de aprendizado.






Kamilla de Muinck.




" - Ua... demais!

- Qual o seu nome? - perguntou.
- Carly. E o seu?
Ele sorriu gentilmente
- Fico feliz em encontrar você, Carly. Não conheço ninguém no campus.
- Mesmo?
"Muito obrigado, muito obrigado, estrelas da sorte", pensei. - Bem, o nosso escritório fica no centro acadêmico – falei alto - Acampamento Sunburst. Sala 212.
Ele sorriu e acenou com a cabeça.
- Espero encontrar você de novo.
- É... - disse, enquanto subia em minha bicicleta.
- Espero encontrar você bem em breve - ele acrescentou.
Meu coração disparou. Por um momento silenciei toda a minha excitação, todas as frases bobas que atravessavam a minha mente. "Acorde, Carly, seja interessante e divertida."
- Cuidado com o que você deseja - eu o preveni. - Hoje, eu já encontrei e quase matei duas pessoas.
Ele riu e eu saí com minha bicicleta. Estava me sentindo o próprio garoto do E.T., pedalando no céu."



Jogos do Amor, Elizabeth Chandler.



Uma parte de mim.

25 de abril de 1995, às 20:07 hrs. Gabrielle da Costa de Muinck nasceu. Eu teria uma irmã. Na época eu não compreendia isso direito, era muito criança. Mas hoje percebo que se ela não tivesse nascido naquele dia, hoje minha vida não teria sentido. A única pessoa que me conhece melhor do que a mim mesma, que sabe todos os meus segredos, que quer o meu bem, sabe todos os meus medos e está sempre ao meu lado para me ajudar a enfrentá-los. Ela não é só minha irmã, é minha razão para sorrir quando deveria estar chorando. É minha razão de me divertir quando deveria estar na cama chorando. É minha razão de assistir um filme na TV quando deveria estar dormindo... tá, essa última não foi tão poética, né, Gabi? haha. Mas o que eu sinto por você é totalmente verdadeiro. Eu adoro ver você sorrindo, feliz. Eu adoro quando você chega pra mim e conta tudo... absolutamente tudo. Adoro esse jeitinho atrapalhado dela de ser. Ela é muito mais que uma amiga, é uma conselheira, é aquela que quando estou errada não abre de mão de me dizer "você não está agindo certo". É aquela que eu vou correndo contar porque estou feliz, porque estou triste. E é aquela que não importa o meu estado de espírito naquele momento, ela sempre senta ao meu lado e me escuta.

Gabi, eu te amo, nossa amizade é para sempre




Kamilla de Muinck.

I'm a soldier of Love


Helen Folasade Adu nasceu no dia 16 de janeiro de 1959. Ouvi sua voz pela primeira vez aos 6 anos, na canção Kiss of Life. Desde então me tornei fã dela. Seu novo álbum, lançado esse ano, Soldier of Love, é um disco "eclético" com ou qual rompe um silêncio de quase dez anos. Nesse álbum, que começou a ser gravado em 2008, Sade volta com um som tranqüilo e intimista, mistura de pop, jazz e afro. Minhas músicas preferidas do novo CD são Babyfather e The Safest Place. Sade para mim vai álem de um ícone musical, ela marcou presença na minha infância, na minha relação com meu pai e na minha vida.
Segue o vídeo de algumas de suas incríveis músicas:









"I'm soldier of love, every day and night. I'm soldier of love, all the days of my life."

Nada como o tempo.

Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela. Percebe também que aquele alguém que você ama (ou acha que ama) e que não quer nada com você, definitivamente não é o "alguém" da sua vida. Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de quem também gosta de você. O segredo é não correr atrás das borboletas... é cuidar do jardim para que elas venham até você. No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas quem estava procurando por você.

"Tenho muitas dúvidas, algumas que a resposta está bem na minha frente, outras que só o tempo irá responder. Afinal, o tempo cura tudo, o tempo é a resposta para tudo."



Kamilla de Muinck.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...