10 de março de 2014

Somos nós.

Me sinto estranha ultimamente. Não me sinto mais vazia. Não me sinto mais aflita. Você consegue lidar com os meus maiores problemas. Me protege quando eu sinto medo. Me abraça quando eu perco contato com o que é real. Você me beija e eu me sinto girando no ar, como se o resto já não me preocupasse muito. É a primeira vez que sinto meus pés no chão e não tenho medo da realidade. Porque você é a minha realidade. É meu sonho que se transformou em algo concreto. O que eu sinto por você percorre por todo o meu corpo. Em cada toque seu eu encontro o meu lugar. E cada vez que você me olha, eu percebo que é a primeira vez no decorrer desses anos que me encontro habitando na Terra, que eu entendo o significado da palavra eternamente. Não são somente letras e sonoridade. Eterno é o que eu sinto por você quando te olho e involuntariamente surge um sorriso nos meus lábios. Eterno é o que nós somos. Não apenas amor. Nós somos. Eu e você. Somos nós e eu sorrio toda vez que penso nisso. Eu e você somos nós.


20 de dezembro de 2013

Escrevemos a nossa história.

Eu passeio por todas as verdades que suas palavras podem ter. Eu tento não ficar presa aos jogos que a minha mente insiste em fazer. Eu tomo da sabedoria de uma tola. Apaixonada por essa sensação que você desperta em mim, eu percorro livremente todos os caminhos possíveis, não acho resposta alguma. Mas dessa vez não me sinto frustrada. Eu sei que todo seu amor não pertence somente a mim. Você tem histórias contornando seu corpo, e tudo bem de você não querer que eu as saiba. E quando sua pele se encontra com a minha, nós escrevemos a nossa.



Kamilla de Muinck.

16 de dezembro de 2013

Não sei fazer surpresas.

 E nunca gostei de surpresas também. Embora eu esteja sempre surpreendendo as pessoas. E nem sempre é num bom sentido. Definitivamente, não sou do tipo de pessoa previsível. E sendo sincera, eu gosto disso. Apesar de minha inconstância, eu permaneço sempre a mesma.




Kamilla de Muinck.

24 de novembro de 2013

E eu estou olhando,

o que ainda permanece intacto dentro de mim. Você tem tanta certeza no que fala. Eu pareço estar ouvindo tudo o que você fala atentamente, não pareço? Eu estou sendo muito boa em interpretar esse papel, não estou? Ah, por favor, não vá embora. Não sem antes satisfazer o que grita em meus ouvidos. Nós somos tão diferentes. E eu visto apenas mais uma máscara para estar ao seu lado. Eu ainda me sinto a mesma. Ainda sinto o mesmo. O que você espera? Não posso deixar de sentir que eu serei uma história. Contada rapidamente, sem detalhes, assim como essas histórias que alguém nos conta não porque quer ou gosta da história, mas simplesmente porque deve contar. 
Você ao menos sabe qual a razão para estar segurando a minha mão? Me faço essa pergunta todos os dias.


Kamilla de Muinck.

25 de setembro de 2013

Love Like This.


"Meu coração está em chamas. Você me ilumina, e eu não posso me acalmar. Seu amor é selvagem. Você é perigoso, perigoso... Lembra quando você me beijou pelo mar? Você estava dizendo todas as coisas que eu gostaria de acreditar. Que você poderia me dar todo o seu amor, você poderia me dar apenas o suficiente. E nós poderíamos viver no paraíso e nunca ter que partir. Mas isso é verdade? Toda vez que eu olho em volta, eu sempre posso encontrar você. Do meu lado, de manhã e à noite, você é meu doce o tempo todo. Eu nunca conheci um amor como esse. Estou sonhando ou isso é amor de verdade?
Eu gosto do seu estilo. Gosto do seu sorriso, tudo sobre você. Quando você está no topo, eu deixo você me levar para um passeio, nós podemos ir a qualquer lugar que você quiser. Eu nunca conheci um amor como esse..."



Love Like This, Wild Belle.

Parabéns, minha estrela!

Deus resolveu me presentear assim que eu nasci. Ele escolheu uma mulher guerreira, determinada, dedicada, carinhosa, defensora, ensinadora e íntegra para ser minha mãe. Desde criança, você sempre me ensinou muita coisa. Você cuidou de mim quando eu mais precisei. Foi forte quando precisou ser pela gente. Enxugou minhas lágrimas, me ensinou a ter garra, a nunca desistir. Você me salva quase todos os dias. Aprendi inúmeras coisas com você, mãe. E ainda estou aprendendo. E embora paciência não seja lá uma de suas virtudes, você tem bastante comigo, mesmo com nossas discussões, mesmo quando discordamos de alguma coisa. Eu queria agradecer, mãe. Agradecer por você ser esse exemplo de pessoa. Por ficar de pé sempre, por me mostrar o certo e o errado, por me fazer entender tanta coisa que eu não entendia. Obrigada por tudo que você faz por mim. Obrigada por ser essa pessoa incrível que você é. Eu te amo muito muito muito muito mesmo, mamãe. Você é meu anjo da guarda. Feliz aniversário!


Kamilla de Muinck.

12 de setembro de 2013

"Yeah and how many times,

must a man look up, before he can see the sky? Yes and how many ears must one man have, before he can hear people cry? Yes and how many deaths will it take till he knows that too many people have died?

The answer, my friend, is blowin' in the wind. 

The answer is blowin' in the wind."


(Sim e quantas vezes um homem precisará olhar para cima, antes que ele possa ver o céu? Sim e quantas orelhas um homem deve ter, antes que ele possa ouvir as pessoas chorarem ?Sim, e quantas mortes ele causará até saber que pessoas demais morreram? A resposta, meu amigo, está soprando ao vento. A resposta está soprando ao vento.)

Blowin' in the wind, Bob Dylan.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...